Cuidados com redes de proteção

  Comuns nas verticalizadas cidades modernas, redes de proteção para janelas e sacadas parecem quase indistinguíveis umas das outras. Mas há diferenças entre elas, capazes inclusive de significar enormes variações no grau de cuidado conferido a crianças ou animais domésticos que se pretende proteger com sua instalação. A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) mantém normas especificamente desenvolvidas para assegurar a qualidade das redes de proteção (NBR 16046-1 e NBR 16046-2, de 2012).

  Dois materiais plásticos são hoje mais utilizados na fabricação dessas redes: o polietileno e a poliamida. Essa última tem um custo um pouco menor e é mais fácil encontrá-la em São Paulo, compara Alexandre Barroso, diretor comercial da empresa de instalação de redes Master Geminis. "Nas redes de apartamentos trabalho exclusivamente com polietileno, que pode receber tratamento anti-UV, tornando-se mais durável. Além disso, o polietileno é impermeável e isso também aumenta a durabilidade", diz.

  Quem busca um fornecedor para instalar rede de proteção no apartamento deve adotar algumas precauções. Por exemplo, solicitar o CNPJ da empresa e, a partir daí, buscar informações sobre a empresa no site da Receita Federal para ver há quanto tempo está no mercado e para quais gêneros de serviços tem registro. Também é interessante procurar informações sobre o histórico da empresa, ou menções a ela, em sites de reclamações de consumidores. E, obviamente, deve-se indagar se os produtos comercializados atendem às normas da ABNT.

  De maneira geral, a distância entre os nós das redes deve ter no máximo cinco centímetros para evitar que o braço de uma criança passe com muita facilidade e ela possa arremessar objetos. Esse tamanho também é adequado para proteger animais de estimação de menor porte. É difícil pensar em limpeza completa da rede, pois isso exigiria sua remoção. "Pode-se fazer uma limpeza superficial, apenas com água e sabão neutro, sem nenhum produto corrosivo ou abrasivo", diz Barroso.

  Na maioria dos casos, instaladores de redes de proteção oferecem garantia de cinco anos. Após esse período o proprietário deve fazer verificação visual e também forçá-la um pouco. "Se notar algum fio se soltando será necessário trocar a rede", destaca. Segundo ele, na Grande São Paulo, uma rede de proteção de qualidade tem preço situado na faixa entre R$ 30 e R$ 40 por metro quadrado, incluída a instalação.