Pele bonita dos 20 aos 60 anos

Toda idade é bela. Depende apenas do olhar de cada pessoa sobre si mesma e também dos cuidados essenciais adotados desde a juventude para manter o encanto. 

Quanto mais cedo começar a prevenir, melhor. É o que garante Joyce Rodrigues, farmacêutica bioquímica e cosmetóloga. A seguir, suas dicas para quem pretende vive tranquila consigo mesma aos 20, 30, 40, 50 e 60 anos.

  • 20 anos: limpeza da pele é tudo

Pode ser que a jovem ainda tenha acne, resultado das transformações causadas na adolescência. Por isso é fundamental investir em produtos que limpam os poros e reduzem a oleosidade. “Vale ter um secativo com argila, enxofre ou melaleuca, já que é a dupla limpeza + cuidado intensivo ajuda a minimizar a acne”, explica. Filtro solar, sempre e para sempre. Diariamente e mesmo em dias nublados.

  • 30 anos: ritual diário

Agora, aos 30, as mulheres devem seguir um ritual diário de cuidados com a pele, redobrando atenção em áreas como o redor dos olhos, pescoço e colo. “É necessário investir em dermocosméticos desenvolvidos especialmente para este fim”, avisa. Segundo Joyce Rodrigues, produtos com Vitamina C são as melhores opções, já que a ação antioxidante deste ativo protege a pele e a hidrata. Também é recomendada esfoliação semanal e adoção da prática de exercícios físicos, o que será fundamental para toda a vida.

  • 40 anos: atenção redobrada

Chegou a hora de investir em cuidados profissionais. Um especialista poderá dizer, por exemplo, se é o momento de fazer um peeling para revitalizar e renovar a pele. “Se houver flacidez, produtos com DMAE – tanto para o corpo como para o rosto – são os mais indicados, pois este ativo revigora os músculos e tonifica a pele”, afirma. O octapeptídeo poderá ser utilizado para reduzir rugas e linhas de expressão aparentes – mas jamais utilizado com o DMAE, informação que será reforçada por um bom especialista.

  • 50 anos: mais sessões estéticas

Para manter a beleza da pele das mulheres aos 50 anos é preciso reforçar a hidratação e, provavelmente, intensificar as sessões estéticas, principalmente os procedimentos que amenizam os sinais da idade.  “Ativos como retinol e os ácidos mandélico, ursólico e lactobiônico renovam, clareiam e recuperam a luminosidade da pele”, diz. Na opinião da cosmetóloga, métodos de preenchimento podem ser intervenções interessantes se feitas com sutileza e por um profissional qualificado.

  • 60 anos: reforço na hidratação

 A pele, aos 60 anos, apresenta rugas acentuadas, perda da elasticidade e da firmeza. Fica mais fina, flácida e desidratada. Para se manter bem é preciso investir, sobretudo, em hidratação. “Os produtos mais recomendados são os que contêm ácido hialurônico. Este ativo suaviza as rugas, além de aumentar o tônus e elasticidade da pele”, ensina Joyce Rodrigues. Devido à flacidez da pele, nessa fase o uso de DMAE é indispensável para auxiliar na tonificação, dando maior sustentação.

E se alguém ainda tem dúvida, o último recado: filtro solar é fundamental em todas as etapas da vida. Um acompanhante inseparável de quem quer chegar à maturidade com muita qualidade de vida.