Viajando sem roteiro na Tailândia

Dá para viajar sem roteiro na Tailândia. Ir só com as passagens de ida e volta na mão e definir o que fazer na hora. O principal motivo para isso é o preço. Comparado ao que os viajantes já estão acostumados a pagar no Brasil, na Europa e Estados Unidos, os valores desembolsados por lá são extremamente baixos, até mesmo em pacotes fechados na hora.

Alguns cuidados precisam ser observados, é verdade. Saiba quando exatamente você estará indo para lá, para ver se a data não coincide com algum feriado sagrado ou festas de ano novo, porque aí a chance de tudo estar absolutamente abarrotado de gente é maior, e fechar os passeios vai ser mais complicado e mais caro.

Um mínimo de planejamento também não faz mal para ninguém. Fazer uma pesquisa prévia para conhecer ao menos quais os principais lugares da Tailândia, em qual região é preciso andar com atenção redobrada para evitar golpes, pode ajudá-lo na hora de decidir o próximo destino, mesmo que seja de acordo com a vontade espontânea de um momento.

Feitas essas considerações, vamos aqui elencar algumas dicas para facilitar a sua viagem. Uma das grandes preocupações de todo viajante que vai ao sudeste asiático são as chuvas torrenciais que caem, as famosas monções. Na Tailândia tudo ainda é mais confuso porque o país tem duas costas, com duas épocas para monções.

Na costa oeste (Mar de Andaman, onde ficam Phuket e Phi Phi), a temporada de chuvas vai de abril a outubro. Já na costa leste (Golfo da Tailândia, onde ficam as ilhas Ko Samui e Ko Tao), as monções vão de setembro a dezembro. Mas tenha em mente que ir nos meses anteriores ou posteriores não é garantia de que não vai chover, assim como o contrário.

Em Bangkok, capital, uma palavra pode resumir: caos. Para todo lugar que ande, haverá um tailandês te oferecendo uma corrida de Tuk Tuk. Chega a ser irritante encontrar o tempo todo. Os mochileiros costumam ficar em Khao San Road, uma rua com tudo que se possa imaginar. Bares, restaurantes, comércio, e insetos para comer. É um dos lugares mais doidos da Tailândia.

Dois passeios são imperdíveis na cidade: o prédio onde foi gravado “Se Beber não Case”, a vista lá de cima é incrível. E, claro, o famoso, Ping Pong Show, um show de bizarrices extremas. Engraçado, chocante e familiar. Pais audaciosos levam seus filhos para ver o que as habilidosas tailandesas conseguem fazer com suas respectivas genitálias.

Mas a Tailândia também proporciona um contato com a natureza incrível. Um dos lugares mais indicados para isso é Khao Sok National Park, absolutamente lindo. Lá o viajantes se hospeda em bangalôs flutuantes, no meio de quilômetros e quilômetros de lagos cercados por montanhas rochosas. É um passeio pra quem gosta de se desligar, não tem wi-fi e o banho é de balde.

Quer ver mais dicas da Tailândia? Entre no Dubbi e prepare sua mochila.

Ficou afim de se aventurar? Para encontrar agências de viagem em São Paulo clique aqui e no Rio de Janeiro aqui!
Está em outra região? Clique aqui!
#PasseAntesNoiLocal