Principais pontos turísticos do Chile

A América do Sul reserva muitos encantos e belezas únicas para todos que a visitam, e isso se deve muito à diversidade de seus países. Para entender o quão diversificados eles realmente são, basta ir para o Chile, uma região tão rica e abundante em suas paisagens que é capaz de abrigar desde dunas, praias e o deserto mais alto e árido do mundo até montanhas nevadas e a gelada Patagônia. Entre suas milhares de atrações, nós, do Dubbi, site de viagens, reunimos algumas das principais e mais impressionantes que ninguém que vai para lá deve deixar de conhecer.

Cordilheira dos Andes: Essa imponente cadeia montanhosa, maior do mundo, é o pano de fundo de várias paisagens dos países que faz parte, sendo eles o Chile, Argentina (entre esses dois, a cordilheira atua como fronteira natural), Peru, Bolívia, Equador e Colômbia, também conhecidos como países Andinos. Pelo lado chileno, as montanhas geladas se destacam principalmente pelos picos de neve, que formam ótimos locais para esquiar, além de abrigar um cenário incrível composto por vales floridos, vulcões e riachos com águas de tons azuis absolutamente impressionantes.

Estações de esqui: Um dos motivos das estações de esqui serem tão famosas e procuradas no Chile é pela mesma razão explicada acima – a Cordilheira dos Andes, que proporciona algumas das melhores pistas de esqui do mundo e também a mais bela paisagem. Mas, além disso, esses centros contam com uma incrível infraestrutura turística, onde você encontrará hotéis e restaurantes luxuosos, spas, saunas, bares, piscinas aquecidas, academias, entre diversos outros serviços e atrativos disponíveis para seus visitantes. Entre as estações mais famosas estão o Valle Nevado, El Colorado, Ski Pucón, La Parva, entre outras.

Vinícolas: Nos últimos anos, o Chile se consagrou como um dos melhores produtores de vinho do mundo, e suas vinícolas se tornaram históricas e também muito turísticas para qualquer pessoa com interesse em entender como as bebidas são feitas enquanto admirando suas belíssimas paisagens verdes. Entre as mais importantes vinícolas do país, como a famosíssima Concha y Toro, a Almaviva e a Cousiño Macul, a maioria delas está situada próxima a Santiago e, portanto, tem acesso muito fácil. 

Patagônia: Localizada no extremo sul do Chile, em um dos lugares mais selvagens do mundo, onde a neve e o frio são dominantes, a Patagônia chilena parece até mesmo uma obra de arte. Com cordilheiras, lagoas de um profundo tom azulado, torres de granito e uma imensidão branca de glaciares, sua paisagem radical pode não parecer muito convidativa, principalmente porque o país abriga sua parte mais isolada e inóspita (a maioria do território patagônico está na Argentina), mas é o paraíso para todos os amantes da natureza e de atividades de aventura, como o trekking, montanhismo, rafting, canoagem, entre outros.

Lagos Andinos: Considerado um dos lugares mais bonitos do Chile, a região dos Lagos Andinos está situada ao norte da Patagônia, entre o Oceano Pacífico e a Cordilheira dos Andes, dividindo área com a Argentina, e é formada pelas cidades chilenas de Puerto Montt, Puerto Varas e Pucón. São diversos parques nacionais com mais de cem lagos alimentados por geleiras milenares, vulcões com picos nevados, rios caudalosos e outros exuberantes atrativos que podem ser explorados na famosa travessia (chamada de Cruce de Lagos) que é feita em sete etapas, sendo quatro terrestres e três a bordo de barco.

Deserto do Atacama: Conhecido como o mais alto e seco do mundo, esse deserto está localizado ao norte do Chile em uma extensa área a mais de dois mil metros acima do nível do mar que pode lhe levar a alguns pontos acima dos quatro mil metros. Sua aridez extrema garante uma aparência de outro planeta – abriga vulcões, montanhas nevadas, gêiseres, dunas, penhascos, vales, lagos coloridos e outras impressionantes formações rochosas – tanto que seu solo é normalmente comparado com o de Marte. É um lugar sagrado, cuja base é o pequeno povoado de San Pedro de Atacama, que conta com boa infraestrutura turística.

Torres del Paine: Qualquer lugar da Patagônia chilena é considerado extremamente bonito, mas o Parque Nacional Torres del Paine merece destaque especial. Esse deslumbrante parque é uma sucessão de lagoas, lagunas, fiordes, montanhas, bosques, geleiras, campos floridos e outras paisagens que encantarão o mais exigente e experiente viajante, e não é à toa que é um dos pontos turísticos mais fascinantes do Chile. Os principais atrativos e cartões-postais da região incluem a Lagoa Azul, a base das Torres, o Valle do Francés, o Glaciar Grey e as famosas torres de granito que deram nome ao lugar.

Ilha de Páscoa: A um pouco mais de três mil quilômetros da costa chilena, localizada geograficamente na Polinésia, mas que pertence de fato ao Chile, está um dos locais mais misteriosos do planeta. Reconhecida mundialmente pelos moai (imensas esculturas de pedras vulcânicas), herança da antiga civilização, a Ilha da Páscoa é uma região ainda muito isolada e remota, mas extremamente fascinante, que reúne parques, vulcões, grutas, praias paradisíacas, mirantes com belíssimas vistas para o Oceano Pacífico, trilhas, museu, restaurantes e mercados artesanais.

Cajón del Maipo: A apenas cem quilômetros de Santiago, aos pés da Cordilheira dos Andes, está uma bela zona de vulcões rodeada de montanhas e vales e banhada pelo rio que lhe deu seu nome. É um verdadeiro espetáculo da natureza, com alturas que ultrapassam cinco mil metros e de beleza que se deve a paisagens milenárias e deslumbrantes, sendo seus principais atrativos as incríveis piscinas naturais de águas termais, como as Baños Colina e Morales e a Termas del Plomo, cujas temperaturas chegam a trinta graus e podem ser apreciadas com uma vista de tirar o fôlego das montanhas nevadas. Outras atrações da região também incluem o Monumento Natural El Morado, o Parque Río Olivares e o Embalse El Yeso.