Acredite, viajar pode 'botar fogo' no seu casamento

Segundo a pesquisa sobre satisfação conjugal realizada pelo Instituto do Casal no final de 2016, viajar é o lazer preferido de 76% dos casais brasileiros. De acordo com o ranking, depois de viajar eles gostam de comer, ver filmes ou outros programas na TV, fazer amor e trocar carinhos. Mas, qual será a explicação de uma viagem ser mais prazeirosa ou ser preferida em detrimento de fazer sexo ou até mesmo de conversar e trocar carinhos com o (a) parceiro (a)?
 
Segundo Marina Simas de Limas, psicóloga e especialista em terapia de casal, há muitos motivos para os casais gostarem mais de viajar do que de fazer amor ou simplesmente de conversar. “O casamento acaba caindo na rotina e a viagem é uma maneira de tirar esse casal dessa monotonia diária da vida. Além disso, viajar alivia o estresse, possibilita conhecer novos lugares, pessoas e culturas. É um hábito muito saudável para repor as energias e também para aproveitar os momentos a dois, de uma maneira diferente,”, explica Marina.
 
Entretanto, para Denise Miranda de Figueiredo, psicóloga e especialista em terapia de casal, é preciso cautela na análise dos dados levantados pela pesquisa. “Não há como negar que viajar é bom para o casal, assim como apreciar uma boa comida ou ver um filme juntos. Mas, nos causou espanto descobrir que o sexo ou até mesmo o diálogo, ambos fundamentais para uma vida a dois satisfatória, aparecerem depois dessas atividades”, explica Denise.
 
“O sexo não é tudo em um relacionamento. Entretanto, ele é sim importante para a vida a dois e para a qualidade de vida individual. Uma vida sexual ativa melhora a produção de hormônios, fortalece o sistema imunológico, a saúde cardiovascular, sem contar na melhora da autoestima, no gerenciamento do estresse e no fortalecimento do laço afetivo”, diz Marina.  
 
“Levando em consideração que nessa pesquisa mais da metade dos entrevistados se diz insatisfeito com a vida sexual, podemos concluir que como o sexo não anda bem, as pessoas acabam encontrando prazer nessas outras atividades, ou seja, talvez as viagens, a comida e a TV sejam apenas uma válvula de escape, uma forma de não encarar o problema e procurar resolvê-lo”, diz Marina.  
 
“Muitos casais se amam profundamente, mas acabam perdendo o interesse sexual depois de alguns anos casados, por diversos motivos. A frequência sexual também diminui com o passar dos anos. Porém, o sexo é importante para manter esse casal unido, íntimo e satisfeito com sua vida conjugal. Se não há prazer na vida sexual ou se há problemas, como queda do desejo, impotência, entre outros, o casal deve procurar ajuda profissional para resolver essas questões, como uma terapia de casal ou um tratamento médico para as questões físicas”, concluem as psicólogas.

Acha que seu casamento está um pouco monótono e acha que é hora de viajar para colocar aquele "fogo" na relação com o amor da sua vida? Encontre as melhores agências especializadas em São Paulo clicando aqui e no Rio de Janeiro aqui. Para qualquer outra região do Brasil, clique aqui!

#PasseAntesNoiLocal