Escolha bem o buffet infantil

O aniversário de uma criança é um momento super especial e, justamente por esse motivo, é que os pais precisam de atenção especial na hora de escolher o buffet mais apropriado. Segurança dos brinquedos, boa alimentação, quantidade de monitores à disposição, localização, tudo deve ser levado em consideração antes da escolha final. O primeiro passo, certamente, são as indicações de familiares e amigos, bastante úteis na etapa de definir um bom serviço. 

 A consultora de eventos sociais Regina Kerry Picanço lembra que, em geral, as empresas de organização de festas infantis estão abertas a alguns acordos. “É óbvio que, por melhor que seja o preço negociado, sairá caro se o espaço não for adequado”, alerta. Observe a partir de que idade as crianças são pagantes. Alguns estabelecimentos determinam que convidados acima de quatro anos sejam contabilizados como gente grande. A maioria considera pagante quem tem mais de cinco anos.

 O buffet precisa oferecer brinquedos e brincadeiras próprios para a faixa etária predominante entre os convidados mirins. Por exemplo, para crianças de 1 a 3 anos, é importante a concorrida piscina de bolinhas. Para as de 4 a 9 anos, um brinquedo bastante divertido é o balão pula-pula. Outro é a cama elástica, unanimidade entre a garotada. 

Já para crianças de 9 a 11 anos é importante que existam diversões ligeiramente mais radicais, como um tobogã gigante. Se o espaço contratado não oferecer algo assim, os maiores poderão ficar entediados. Fique atento ao tamanho do local. Uma festa para 60 convidados parecerá vazia e sem graça se o local tiver capacidade para 400 pessoas.

A alimentação é outro item importante na hora da escolha. Claro que as crianças adoram salgadinhos, mas é recomendável negociar a inclusão de um prato quente. No entanto, no meio de tanta agitação das crianças na festa, é sempre bom um suculento prato de massa.

Inclua todos os pedidos no contrato e leia com atenção antes de assinar. O processo deve ser transparente entre as partes para não ocorrer arrependimento posterior. Com tudo isso acertado – e assinado – previamente, o que sobra será só diversão. E muitas boas lembranças.