Entenda o que são os choros de um bebê

Tem muita gente que fica extremamente preocupada quando uma criança começa a chorar. Porém, ele nem sempre reflete algo ruim, pois é a única maneira que o bebê tem de se comunicar com os seus cuidadores. Ele indica quando o bebê está com fome, frio, calor, cólica ou algo lhe incomoda, por exemplo. É comum nos três primeiros meses de vida do lactante e podem durar até três horas seguidas. Mas, quando se apresenta de maneira excessiva, com quadros recorrentes durante o dia e ou a noite, por dias seguidos, é bom investigar quais são os reais motivos da aflição. 
 
Podemos classificar os motivos do choro em três categorias: a primeira considerada normal/fisiológico; a segunda como excessivo, secundário a um desconforto ou doença; e por último, a terceira como sem uma causa aparente, podendo ser classificadas como cólicas. Em todas as situações, sempre é importante a avaliação do pediatra para indicar o melhor tratamento. Sendo assim, aprenda as causas mais comuns de choro excessivo em crianças:
 
- Cólicas: acontece sem motivo aparente e em bebês saudáveis, com ganho de peso normal.
 
- Infecções: otite média, infecção urinária e meningite.
 
- Gastrointestinais: refluxo, constipação, intolerância a lactose ou alergia ao leite de vaca.
 
- Comportamental/Interacional: estimulação excessiva, falta de rotina, distúrbio do vínculo afetivo.
 
- Reações a drogas: reações a vacinas, as drogas que foram usadas na gestação (narcóticos).
 
- Violência/abuso: fraturas de ossos longos, hemorragia ocular e hemorragia intracraniana.
 
- Hematológico: crise hemolítica – anemia falciforme.
 
- Cardiovascular: taquiarritmia, insuficiência cardíaca congestiva.

"Sofre" com o choro do seu filho e não sabe como resolver? Encontre boas indicações de pediatras em São Paulo clicando aqui e no Rio de Janeiro aqui! Em outra região, clique aqui!

#PasseAntesNoiLocal