9 dicas para cultivar frutas em vasos

À primeira vista, é difícil imaginar árvores frutíferas nos espaços cada dia menores das residências, mas o plantio em vasos abriu a possibilidade do cultivo em casas onde não há áreas de terra e até mesmo em apartamentos.
Em vasos, é verdade, as árvores não crescem tanto quanto seria normal caso o plantio fosse diretamente na terra. "No entanto seus frutos ficam iguais tanto no tamanho quanto no sabor", observa a paisagista Marisa Lima, que dá algumas dicas para o cultivo de árvores frutíferas em vasos:

1 - Jabuticabeira, pitangueira, romãzeira, acerola e pés de frutas cítricas costumam frutificar em vasos. As cítricas são, porém, mais sujeitas a pragas.

2 - Antes de plantar uma árvore procure saber seu tamanho quando adulta. Em uma varanda de apartamento as árvores citadas acima costumam ocupar, no máximo, dois metros de diâmetro - e é esse o espaço mínimo a ser reservado a cada uma delas.

3 - Utilize preferencialmente mudas provenientes do processo de enxertia (junção de partes de peças de duas plantas diferentes, uma delas garantidamente produtiva), com o qual a frutificação é mais rápida.

4 - O vaso precisa ter, pelo menos, 50 centímetros de altura e 50 centímetros de diâmetro. 

5 - Árvores frutíferas precisam de sol pleno e boa adubação. Mesmo em varandas frutificam se receberem quatro horas diárias de sol.

6 - Na adubação, pode-se alternar produtos orgânicos (torta de mamona, farinha de ossos e estrume curtido) com químicos, como o NPK 4-14-8. Adube no mínimo a cada três meses, mas leia com atenção as instruções da embalagem, pois adubo em excesso também é prejudicial. Logo após a adubação a planta deve ser regada em abundância para o adubo não queimar suas raízes. 

7 - A rega deve ser diária, mas o solo nunca deve ficar encharcado, apenas úmido.

8 - Caso detecte alguma praga, aumente a adubação e pulverize com óleo de NEEM ou fumo de rolo (ambos produtos naturais).

9 - Galhos secos e folhas secas ou amareladas devem ser retirados mensalmente com tesouras afiadas - para que a planta não seja 'mastigada' - e desinfetadas, para não haver a transmissão de pragas provenientes da poda de plantas doentes.

Aproveite essas dicas, pois com elas você pode ter à mão o inigualável sabor de um fruto recém-saído do pé.

Gostou das dicas? No iLocal você encontra as principais floriculturas do Rio de Janeiro e de São Paulo em um clique! Em outras regiões? clique aqui!