Saiba como fugir de ciladas na hora de vender seu carro

A hora de vender ou trocar seu carro nunca é fácil. Além de não ser fácil encontrar alguém confiável e que não queira apenas aproveitar da situação para tirar algum tipo de vantagem, Sempre tem aquela burocracia que atrasa a negociação. Mas fique tranquilo, pois nós pensamos em você! Confira, a seguir, algumas dicas importantes para quem pretende negociar o seu veículo e não quer ter surpresas desagradáveis, como golpes ou prejuízos:
 
1. Reúna os documentos
É necessário fazer a regulamentação e reunir documentos como Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), Certificado de Registro de Veículo (CRV) e comprovante de quitação dos seguintes débitos: IPVA, licenciamento, multas e Seguro Obrigatório (DPVAT).
 
2. Anúncio e demonstração
Ao anunciar o seu carro você receberá algumas propostas para mostrá-lo aos interessados. Se você não conhecer o comprador e estiver indo encontrar-se com ele, certifique-se de marcar em um local público e de grande movimento, tais como estacionamentos, postos de gasolina e em feiras de automóveis. Indicamos também que leve um amigo com experiência em vendas de carros.
 
3. Transferência de valor
Ao combinar o valor de venda com o comprador, este deve efetuar a transação por um método de transferência segura, como TED ou cheque administrativo. Não aceite cheques comuns, pagamentos parcelados, promessas de depósitos e nem qualquer outro método de pagamento diferente. Lembre-se, tudo precisa ser feito na sua presença.
 
4. Isenção de responsabilidade
A primeira coisa a se fazer depois de receber o pagamento é se eximir de responsabilidades referentes ao veículo. É necessário que você preencha o Certificado de Registro de Veículos (CRV) e compareça ao cartório para assinar o documento de transferência com a presença do comprador e reconhecer a assinatura. Feito isso, fique com pelo menos duas cópias autenticadas do documento. Uma ficará com você, caso venha a receber multas referentes ao seu antigo carro. A outra basta apresentar ao orgão de trânsito do seu estado e você será isento de eventuais responsabilidades.
 
5. Consulte o DETRAN ou o CINATRAN
No caso de transferência de veículo, o proprietário antigo deverá encaminhar ao órgão de trânsito do seu estado dentro de um prazo de 30 dias, a cópia autenticada do comprovante de transferência de propriedade devidamente assinado e datado, sob pena de se responsabilizar pelas penalidades impostas até a data de comunicação entre o antigo proprietário e o orgão.
 
6. Cancele/transfira o seu seguro auto
Se você quer vender o seu carro, não se esqueça de cancelar ou transferir o seu seguro auto imediatamente após a conclusão do negócio. A venda do automóvel não cancela automaticamente o seguro do auto. Entre em contato com o seu corretor de seguros responsável pelo seguro.

Entendeu todas as dicas na hora de vender, mas ainda não escolheu o modelo do seu próximo carro? Encontre as melhores concessionárias de veículos em São Paulo clicando aqui e no Rio de Janeiro aqui. Para qualquer outra região do Brasil, clique aqui!

#PasseAntesNoiLocal