Use bom senso antes de vestir seu pet

  Laços, sapatinhos, meias, casacos, vestidos, bonés e uma infinidade de apetrechos. Tudo com o intuito de deixar seu bichinho de estimação na última moda.  Mas será que vestir o cachorro faz bem para o animal?

De acordo com Amanda Medeiros Giroto, diretora do consultório veterinário Cãodilheiras, em São Paulo, o bom senso é primordial. “Se o animal for de uma raça de pelo curto, tudo bem. Agora, se for de pelo longo, o risco de embolar todos os pelos é grande e pode causar muito desconforto”, explica.   

    Quem tem cachorro com pelagem longa deve sempre escovar o animal, assim que tirar a roupinha para não deixar que os pelos fiquem emaranhados. Nos casos em que o pet tem pelo curto não é ruim usar roupinhas e acessórios desde que haja critério na escolha, alerta Amanda.

Cães de pelagem longa definitivamente não precisam de roupa nenhuma, por mais frio que esteja o clima. Eles se aquecem naturalmente. Os que estão acima do peso, mesmo que sejam de uma raça de pelagem curta, também não. A própria gordura corporal já os deixa aquecidos, portanto roupas vão aumentar ainda mais a temperatura e podem até causar hipertermia, quando a temperatura do corpo sobe além da conta, justifica a veterinária.

    Se o animal está com algum tipo de machucado, ferida ou cicatriz, colocar roupas, além de impedir a ventilação, pode causar infecções mais graves e até necrosar essa parte da pele. “Roupa só se for para proteger algum corte que estiver com ponto, mas sempre priorizando a ventilação do local a ser protegido”, frisa.

    Escolher tecidos de algodão – e não sintéticos - evita que o cachorro sofra desconfortos com calor excessivo e diminui o risco de alergia. Outra dica é usar meias ao invés de sapatinhos. “As meias são mais fisiológicas e dão ao animal a sensação de estar descalço”, afirma.

    Usar gravata, laços e fitas certamente deixa o bichinho mais fofo e elegante, mas cuidado: certifique-se de que tanto a gravata quanto o laço não estejam sufocando o animal. Amanda também alerta para o uso de fivelas e lacinhos. “Tenha certeza de que o nó para prender o acessório foi dado nos pelos e não na pele. Além de ferir o animal, o risco de necrosar o local por conta da ferida causada é grande”, diz. Com essas dicas fique atento para não comprometer a saúde do seu animal.