Seu pet tem dor ao se locomover? Atenção

Artrites e artroses podem causar dores intensas e limitar severamente a capacidade de locomoção de quem sofre desses males. A primeira é uma inflamação das articulações ósseas. Já a artrose é uma doença degenerativa que desgasta as cartilagens componentes dessas articulações. Ambas afetam não somente seres humanos, mas também pets. "Atualmente, a artrose aparece mais comumente em cães, mas começa a ser mais observada também em gatos", relata Nathalia Ferreira, médica veterinária da unidade Bandeirantes da rede de pet shops Petz.

Uma artrite pode estar associada a uma artrose, mas pode também ter outras causas, como a erliquiose - doença infecciosa transmitida por carrapatos - ou doenças imunomediadas, como o lúpus eritematoso sistêmico, que também atinge animais e pode afetar suas articulações. Nesses casos o tratamento exige principalmente o combate à causa originária da inflamação na articulação, além dos medicamentos específicos para a artrite e dos cuidados com o conforto do animal.

Já a artrose - que geralmente atinge as articulações das patas - é qualificada como 'primária' ou 'secundária': a primeira é decorrência do envelhecimento do organismo e pode começar a partir dos sete ou oito anos de vida do animal. Já a secundária tem causas específicas, como uma displasia - encaixe incorreto dos ossos de uma articulação - ou acidentes com ruptura de ligamento ou com luxação, que se não forem sanados forçarão mais as cartilagens.

Segundo Nathalia, alguns cuidados podem desacelerar o avanço da artrose e colaborar para manter a qualidade de vida do animal. Por exemplo:

  1. Percebe-se quando o animal começa a desenvolver uma artrose, ou uma artrite, se ele começa a ter mais dificuldades de locomoção, de subir ou descer escadas ou móveis. Ele pode também claudicar ou manifestar sinais de dor.

  2. Fique atento ao peso do animal, pois a obesidade acelera esse tipo de problema.

  3. O animal deve seguir fazendo exercícios, mas eles não poderão ser prolongados.

  4. Procure minimizar o tempo de permanência do animal em pisos lisos, onde ele tem mais dificuldades para levantar e se locomover; a colocação de tapetes pode ajudar nessa tarefa.

  5. Cortar os pelos que nascem entre os coxins - as superfícies semelhantes a pequenas almofadas localizadas sob as patas - ajuda a evitar escorregões.

  6. Existe fisioterapia para pets e ela pode ser interessante para ajudá-los a manter a capacidade de locomoção.

  7. Alguns medicamentos - como aqueles à base de coraminas -, ajudam a conter avanço mais rápido da artrose e em crises de dor pode-se ministrar analgésicos e anti-inflamatórios.

Mas, lembre-se sempre: medicamentos devem ser prescritos por um veterinário.

Gostou das dicas? Encontre Pet Shop em São Paulo clicando aqui e no Rio de Janeiro aqui! Está em outra região? Clique aqui!

#PasseAntesNoiLocal