Acupuntura também beneficia animais

Utilizada na medicina chinesa há mais de 5 mil anos, a terapia da acupuntura se tornou importantíssima para a recuperação de grande parte dos problemas de saúde em todo o planeta. Método que estimula o organismo a melhorar suas reações contra doenças, o tratamento consiste na inserção de agulhas especiais em pontos específicos da pele. Essas agulhas têm a capacidade de alterar condições fisiológicas e bioquímicas e, assim, tratar ampla variedade de doenças. 

Eficiente com os seres humanos, a acupuntura também se estendeu à recuperação de animais de estimação.  De acordo com a veterinária Ana Cristina Ornelas, acupunturista especializada em medicina tradicional chinesa, a alternativa gera resultados parecidos ao tratamento feito em pessoas.  “A acupuntura acelera e ajuda a recuperação de problemas nos animais, trazendo o equilíbrio da energia do organismo, que está em constante movimento”, afirma.

Animais que não têm o hábito de fazer exercícios ou atividades físicas, caso bem comum nos pets criados em apartamentos pequenos, são mais propensos  a desenvolver doenças físicas ou algum tipo de problema relacionado ao peso acima do adequado. Nesta situação, o tratamento por acupuntura pode ajudar, mas é necessário que, simultaneamente, a rotina do animalzinho seja alterada. “É a parte do tratamento que precisa da colaboração do dono. Ele terá de realizar algumas mudanças nos hábitos de vida, seja com mais passeios, brinquedos e contato com outros ambientes”, explica.

A acupuntura é uma ótima alternativa para animais de estimação que estão se recuperando de lesões ósseas ou musculares, assegura a veterinária. Aliado à fisioterapia, o tratamento alivia as dores e potencializa o processo de cicatrização, principalmente nos casos em que cirurgias são necessárias.  No combate a problemas crônicos, os benefícios também são grandes, porém, a recuperação ocorre de forma mais lenta. “No caso de doenças antigas, que já passaram por outro tipo de tratamento anteriormente, o organismo do animal costuma ser mais devagar. É importante observarmos com calma”, recomenda.

Não existe contraindicação para o tratamento por acupuntura em animais. Cabe ao especialista no assunto indicar se é o caso ou não de partir para esta alternativa. “É necessário que o veterinário tenha um diagnóstico claro e possua conhecimento sobre comportamento, hábitos de vida e doenças presentes em cada episódio. Além disso, ele deve ser especializado em acupuntura veterinária”, continua.

A melhor forma de aproveitar essa opção de tratamento é aliá-la à afinidade e à convivência com seu dono, pois é ele que proporcionará uma vida de hábitos saudáveis, além de aspectos fundamentais nesta relação, como amor e carinho.