Vai cozinhar? Escolha a panela ideal!

  Existem tantas variedades de panelas que fica difícil saber qual a mais indicada para cada tipo de uso. Essa escolha, no entanto, pode fazer toda a diferença no resultado da receita. Alguns materiais retêm o calor por mais tempo e são perfeitos para o preparo de cozidos. Outros ajudam a ressaltar o sabor dos alimentos. A má notícia é que não existe uma "panela perfeita", todas têm prós e contras. Os minerais que compõem esse utensílio podem interagir com os alimentos, trazendo benefícios e prejuízos, dependendo da utilização das peças e o tipo de preparo.

  Por isso, antes de escolher a panela que mais atende as suas necessidades, é bom ficar atento a algumas características. A Rochedo, um dos players líderes no mercado nacional, produz conjuntos e peças em inox, alumínio polido, cerâmica e antiaderente. Segundo Adriano Toledo de Oliveira, gerente de marketing do Grupo SEB, detentor da marca, a escolha por um material no preparo das refeições diárias depende do perfil e da necessidade do consumidor, por isso é interessante ficar atento às diferentes características e vantagens de cada material utilizado no utensílio.

  “O inox, por exemplo, permite obter um resultado profissional na hora da preparação, sendo ideal para chefs de cozinha. Já o alumínio polido é um material mais tradicional, além de ser durável. A cerâmica, que é um material relativamente recente no Brasil, é ideal para selar os alimentos, além de ser resistente a utensílios metálicos. Já o antiaderente é fácil de limpar e usar, sendo considerado o mais prático para o dia a dia das donas de casa, que buscam agilidade e facilidade na hora de lavar”, detalha.

    Veja algumas vantagens e desvantagens de cada modelo de panela.

 

Panela de alumínio

- Vantagens: É o modelo mais barato entre todos os tipos. As que têm o fundo grosso são ótimas para dourar carnes. Panelas de alumínio podem ser recicladas.
- Desvantagens: O metal pode alterar a cor e até o sabor da comida. Esse material não retém o calor e é difícil de lavar. Há pesquisadores que alertam para o risco de possíveis contaminações durante o preparo dos alimentos, porém, a
Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que o metal é seguro nas suas aplicações culinárias.

Panela de ferro
- Vantagens: Estudos comprovam que o mineral, liberado durante o cozimento, vai para o alimento e o deixa com uma maior quantidade de ferro, auxiliando no combate da anemia. Conserva melhor a temperatura, o que garante economia de gás.  É indicada para o preparo de pratos que levam muito tempo no fogo, como os cozidos e ensopados.
-Desvantagens: É muito pesada e pode enferrujar.  Procure comprar as de cabo de madeira, que não esquentam.

Panela de barro e cerâmica
- Vantagens: Conserva o calor por muito tempo. Indicada para o preparo de sopas, cozidos e feijoadas.

-Desvantagem: Demora mais tempo para esquentar. 

Panela de inox

- Vantagens: Distribui igualmente o calor e resiste a variações bruscas de temperatura. Ideal para cozinhar macarrão e preparar arroz.
- Desvantagens: Deve-se evitar o uso em frituras, pois o óleo pode aquecer demais. As alças também esquentam, aumentando o risco de queimaduras.

Panela antiaderente

- Vantagens: Por causa do Teflon (tecnologia patenteada), o alimento não gruda na panela. Com isso, necessita menor adição de óleo, deixando os alimentos mais saudáveis. Ideal para o preparo de bifes e frangos.

- Desvantagem: Risca com muita facilidade.  Recomenda-se utilizar colheres e espátulas de e jamais lavar com esponjas abrasivas, que danificam a camada antiaderente.


Panela de vidro temperado

- Vantagens: Vai ao forno de micro-ondas e na máquina de lavar louças.  Sob o ponto de vista da saúde, é a única panela considerada por todos os especialistas como 100% segura, que nunca libera metal ou outro resíduo nos alimentos.

- Desvantagens: Quebra com facilidade e é mais cara. Seu aquecimento não é homogêneo e o alimento gruda facilmente.