Siga a rota do vinho na Serra Gaúcha

  As cidades do Vale dos Vinhedos na Serra Gaúcha (RS) são como um pedacinho da Toscana nos país. Os descendentes de imigrantes italianos começaram a chegar por volta de 1875 e, aos poucos, foram transformando a paisagem em imensos parreirais. À região cercada por morros, colinas, vales e rios se somaram vinícolas e fazendas de onde saem as uvas para a produção dos melhores vinhos e sucos de uva in natura para o consumo interno e para exportação. 

  A região também é destino romântico para casais que buscam hotéis e pousadas bem aconchegantes e gastronomia farta.  São tantas opções de lazer que cada um pode criar seu próprio roteiro. Uma boa dica é visitar as cidades de carro ou combinar os passeios com alguma agência de turismo e fazer paradas pelas estradas montanhosas para realizar piqueniques em meio aos parreirais e degustar vários rótulos nas fazendas ao longo do percurso. 
    Selecionamos alguns destinos para você escolher e aproveitar todo o charme da rota do vinho. 

Vale dos Vinhedos - Localizado entre os municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul, o Vale dos Vinhedos é uma das poucas regiões brasileiras que possui Denominação de Origem, certificado que atesta a qualidade dos produtos e é reconhecida nacionalmente como roteiro de Enoturismo. Por lá, os visitantes encontram pequenas e médias propriedades com serviços hospitaleiros, cantinas familiares e grandes hotéis que contam com parcerias internacionais, garantindo serviços luxuosos.  

  Dentre as cidades do Vale, Bento Gonçalves se destaca ainda mais por ser conhecida como a capital nacional do vinho e contemplar um dos roteiros mais famosos do estado gaúcho. A jornalista Karen Viscardi visitou a rota do vinho com o marido e fez três dos cinco roteiros: Vale dos Vinhedos, Caminhos de Pedra, Encantos da Eulália e parte do Vale do Rio das Antas. “Fizemos o roteiro de carro, que é o ideal para poder parar várias vezes, admirar as paisagens e levar várias fotos de recordação”, recomenda. Segundo ela, a Casa Bucco, que é uma cachaçaria, vale a visita. 

  Se a sua visita estiver programada para um final de semana, a dica é tentar ir às vinícolas menores em função do grande movimento de turistas. “Sugiro a Lídio Carraro, uma vinícola de boutique que elabora vinhos de excelência. Fica ao lado da Vinícola Miolo, que também vale a visita, assim como a Casa Valduga”, sugere.  
Já nos Caminhos de Pedra, a turista relata que vale almoçar na Casa Vanini. O restaurante fica no subsolo e oferece culinária de alta qualidade, mas ela alerta: “É preciso ter paciência porque há fila de espera. A vantagem é que há um amplo jardim, local ideal para começar a degustar os vinhos da região”.

Turismo Rural - Além dos bons vinhos e estalagens, a região oferece oportunidades para imersão na cultura do meio rural. Entre as opções, o visitante pode incluir na agenda os roteiros Caminhos da Imigração, Caminhos da Pedra, Caminhos de Faria Lemos, Caminhos do Salto Ventoso, entre outros. Todos entre os municípios de Farroupilha e Garibaldi.  

Turismo de Aventura - Para os amantes dos esportes radicais e da natureza, o Polo de Aventura Rio das Antas é imperdível. No Eco Parque Nova Roma do Sul dá para praticar rafting, rapel, tirolesa, treking, canionismo, escalada e passeio de Jeep. As atrações ficam entre as cidades de Cotiporã e Farroupilha.  

  Acesse os links para saber mais sobre as cidades e onde se hospedar na região da Rota dos Vinhos clicando aqui. Depois, prepare as malas e boa viagem!!