Sal, conheça e use os diferentes tipos

Diversos tipos de sal ganham as mesas dos brasileiros diariamente. Os produtos vão desde o tradicional marinho, passam pelo light e chegam aos gourmet, que dão um toque especial à comida, desde que controlada a quantidade. Indispensável à mesa, os diversos tipos de sal devem ser consumidos de forma moderada para que não se tornem vilões da saúde, explica Elci Almeida Fernandes, nutricionista clínica e gerontóloga da Divisão de Nutrição e Dietética do Instituto Central do Hospital das Clínicas (FMUSP).   

 Ela lembra que a ingestão diária recomendada para uma pessoa saudável é de 2,4 gramas (o equivalente a uma colher de chá de sal), porém, verifica-se que o brasileiro consome entre 4 e 6 gramas por dia. Desse total, cerca de 75% é adicionado durante o preparo do alimento, com o objetivo de preservá-lo ou para dar sabor. O restante está presente naturalmente no alimento.

A preocupação da saúde na utilização de excessos de sal não está diretamente relacionada às quantidades de calorias na dieta, lembra Elci.   Para a nutricionista, o ponto de atenção está na sua ação de retenção de líquidos no corpo, fazendo com que a pessoa ganhe peso, mas em forma de edema e inchaço. Esse fato interfere também na disposição para as atividades e controle cardíaco. 

  A  seguir,  saiba quais são os principais tipos de sal e o uso mais adequado à alimentação. 

  • Sal marinho: É um sal natural, encontrado nas rochas. Contém cloreto de sódio, iodo, cálcio, magnésio, entre outros minerais. O sal marinho é obtido pela evaporação da água do mar e seu conteúdo mineral lhe dá um sabor diferente do sal de mesa. No Brasil, este é o tipo de sal mais comum e barato e é bastante produzido no Rio Grande do Norte.  
  • Sal refinado: É o mesmo do marinho, mas passa pelo processo de refinação, onde é moído e adiciona-se iodo para evitar o bócio (aumento da glândula da tireóide). 
  • Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo.
  • Flor de sal: é conhecida como uma das mais delicadas versões de sal. O ideal é acrescentá-lo após o preparo, quando o fogo já estiver desligado. Combina perfeitamente com carnes vermelhas, mas pode ser adicionado a qualquer prato, pois é capaz de realçar o sabor, sem fazer com que o alimento perca sua característica original. Esbanja quantidades de magnésio, iodo e potássio. É formado nas superfícies das salinas e, devido à ação do vento, adquire o aspecto de pequenos cristais. Apesar de produzido em diversos locais, o mais famoso é o da região de Guerande, norte da França. 
  • Sal rosa: as reservas do sal rosa estão localizadas principalmente no Peru, no Vale Sagrado dos Incas, onde existia um oceano há mais de 2 mil anos. A água salobra brota do subsolo em pequenas poças e, com a evaporação, dá origem aos cristais de tom rosado. Seus grãos têm um elevado índice de umidade, com uma aparência grudenta, além de um sabor forte. Está entre as opções com menor teor de sódio e é ideal para temperar peixes crus, frutos do mar e aves. 
  • Sal defumado: a aparência cinza revela um gosto levemente adocicado. Bastante produzido na França, lá o sal é defumado pela fumaça fria proveniente da queima de barris de carvalho usados no envelhecimento de vinho. Em alguns locais é produzido ao colocar o sal comum em contato com a fumaça da queima de uma madeira aromática, como carvalho ou cerejeira. É bastante versátil e combina com pratos vegetarianos, carnes, aves e peixes. Mas controle-se: tem quase a mesma quantidade de sódio do sal comum. 
  • Sal grosso: os cristais grandes preservam as propriedades dos alimentos e evitam o ressecamento. É usado principalmente em carnes que vão à churrasqueira e naquelas assadas em uma espécie de invólucro.  
  • Sal de aipo: é basicamente o sal de mesa misturado com grãos de aipo secos e moídos. É utilizado para dar sabor em caldos e sopas.

Gostou de saber?

Encontre surpermercados em São Paulo clicando aqui

Encontre surpermercados no Rio de Janeiro clicando aqui

Em outra região? Clique aqui!

#PasseAntesNoiLocal