Alimentos funcionais ajudam na menopausa

  Os chamados sintomas do climatério, como fogachos ou ondas de calor, aparecem próximo da menopausa. Ou seja, por volta dos 50 anos de idade, mas há mulheres que entram nesta fase antes, por fatores ligados a hábitos como tabagismo, ingestão alcoólica ou herança genética. Para quem tem dúvidas, vale um esclarecimento: climatério é a fase de transição do período reprodutivo da mulher. Já a menopausa é demarcada pela última menstruação.

  Essa fase de mudanças hormonais exige certos cuidados e uma alimentação mais equilibrada ajuda a minimizar alguns sintomas. ”Alimentação equilibrada é fundamental para esta época, visto que muitas mulheres chegam ao climatério com peso muito elevados, com sobrepeso e obesidade”, aponta o médico José Maria Soares Junior, ginecologista especialista em menopausa do Hospital das Clínicas, em São Paulo.

  De acordo com ele, este grupo de paciente tem mais fogachos ou calores do que as pacientes mais magras. Portanto, uma dieta normocalórica, evitando muito carboidrato (açúcar), como pães, massas, pizzas e outros alimentos hipercalóricos, é o mais indicado. O médico reforça que a partir da menopausa a mulher tem maior risco de adquirir doenças cardiovasculares, metabólicas (obesidade, diabetes, hipertensão arterial, dislipidemia), câncer e osteoporose.  

  Karin Klack, nutricionista da Divisão de Nutrição e Dietética do Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, relata que em todas as fases da vida, e principalmente na menopausa, é recomendável manter alimentação equilibrada e saudável.  Ela destaca a importância dos alimentos funcionais que, além de propiciar funções nutritivas, trazem efeitos benéficos à saúde por desempenharem papeis importantes na redução dos sintomas, terem ação antiinflamatória e regulação da microbiota intestinal.

  Dentre os principais exemplos de alimentos benéficos está a soja. Fonte de isoflavona, a soja reduz as ondas de calor frequentes na menopausa, proporcionando equilíbrio hormonal porque possui estrutura muito parecida com o hormônio feminino estrogênio. Frutas oleaginosas como castanhas do Pará, avelã, nozes e amêndoas também são indicadas, além de laticínios magros, peixes, frutas in natura, folhas e legumes.

  Fora tudo isso, vale lembrar a importância dos exercícios físicos em todas as fases da vida.