Planeje viagem de avião com seu bebê

Nada fácil a tarefa de viajar com bebê em avião, principalmente se a mãe estiver sozinha nesse momento. Mas com bom planejamento é possível amenizar os problemas e encarar essa aventura sem traumas. 

O primeiro passo começa em casa, na hora de arrumar a bagagem. Especializada em atender mães brasileiras nos Estados Unidos, a consultora de moda Paula Laffront sugere que a bolsa de mão com os itens destinados à criança seja extramente exagerada. Isso porque, durante o voo, não dá para improvisar soluções. Também recomenda levar um grande número de fraldas - seja de pano, descartável ou de boca -,  lencinhos umedecidos, chupetas, mamadeiras, babadores e tudo o mais que achar essencial.

A especialista também alerta que o bebê não pode ficar desconfortável, então faça a troca de fraldas onde for possível, uma vez que nem todas as aeronaves possuem fraldário. O carrinho deve ser levado até a porta do avião, mas lembre-se que na saída somente será devolvido na esteira, junto com as malas. Nesse momento, o ideal é ter em mãos um canguru, ou sling, para carregar o pequeno de maneira mais cômoda até lá.

Seguem mais algumas de suas dicas:

  • Leve o travesseiro de amamentação, pois o bebê acaba dormindo em algum momento e com ele fica bem mais confortável a acomodação na poltrona do avião. 
  •  Se o bebê tiver até cinco meses, ainda dá para reservar um bercinho com a companhia aérea. Já perto dos 10 meses a dica do travesseiro de amamentação cai bem melhor.
  • A pressão atmosférica pode causar desconforto auditivo para o bebê. Por isso, na hora da decolagem e do pouso dê mamadeira para a criança ou a chupeta, caso ele já seja adepto. Esse movimento na musculatura da mastigação e deglutição facilitará a abertura da chamada tuba auditiva.

Depois de toda essa preparação, aproveite cada momento ao lado de seu filho e chegue ao seu destino sem tanto estresse. Ninguém disse que será fácil, mas também não precisa ser um drama.